Produtos Produtos Para Emagrecer

Creatina: O que é e para que serve

A Creatina é uma substância produzida pelo organismo humano, especificamente pelo fígado e rins.

Desse modo, sua função principal é fornecer energia para o corpo e assim potencializar o desenvolvimento de fibras musculares.

Ademais, o resultado da creatina no organismo é a melhora no desempenho físico, ganho 

de massa muscular e redução no risco de lesões.

Como mencionado acima, é uma substância natural do organismo, no entanto, atletas e praticantes de exercícios costumam utilizá-la.

Mas, é importante mencionar que é um suplemento passado por médicos e nutricionistas, conforme as necessidades de cada pessoa.

Além disso, estudos atuais mostram a eficácia da creatina na prevenção de doenças.

Se você ainda não conhece a creatina, para que serve e quais os benefícios que ela pode trazer a saúde do indivíduo, confira.

O que é creatina?

A creatina, como mencionado acima, é uma substância natural produzida pelo corpo, especificamente fígado e rins.

Além disso, a creatina é composta por três aminoácidos: metionina, glicina e arginina.

No corpo humano, essa creatina fica guardada especialmente nas fibras musculares.

Ademais, a creatina é uma substância muito importante para que haja melhora no desempenho do indivíduo.

Por isso, na maioria das vezes a creatina é usada por atletas de diferentes esportes. 

Para que serve a creatina?

A creatina tem algumas funções no organismo, e alguns estudos têm mostrado sua eficácia para outras demandas.

Desse modo, a creatina serve para:

Melhorar o desempenho

A creatina é uma substância encontrada principalmente no músculo esquelético.

Nesse sentido, a presente substância  fornece energia para as fibras musculares.

Desse modo, além de melhorar o desempenho de uma pessoa no treino de força, evita a fadiga.

Ademais, a creatina pode  estimular o aumento do músculo, uma vez que favorece o acesso de líquido nas células.

Além disso, é cotidiano que fisiculturistas, praticantes de esportes de alta performance e de musculação utilizem a creatina.

Nesse contexto, esses atletas utilizam para melhorar seu desempenho, rendimento e performance.

Mas também, para ganhar mais energia e reduzir o risco de lesões.

Prevenir doenças crônicas

A creatina pode prevenir doenças crônicas como diabetes e condições cardíacas.

Desse modo, é necessário o uso de creatina junto com a prática de algum esporte, de maneira regular.

Além disso, também é necessário que o indivíduo mantenha uma alimentação equilibrada e saudável.

Nesse sentido, a creatina auxilia na prevenção de doenças crônicas porque ajuda o indivíduo a ganhar massa muscular livre de gordura.

Mas não só isso, como também melhora a densidade óssea, reduzindo o risco de algumas doenças.

Prevenir a doença de Parkinson

Parkinson é uma doença diretamente ligada a mudanças na função da mitocôndria.

Recentemente, após análises foi verificado que a creatina pode atuar nas células da mitocôndria.

Desse modo, a creatina poderia resultar em melhoras nas funções desempenhada pela mitocôndria.

Desse modo, a creatina iria atuar como uma forma de prevenir ou atrasar o avanço dos sintomas do Parkinson.

No entanto, é necessário mais estudos que provem a eficácia da creatina para tratamento do Parkinson.

Além disso, novos estudos são necessários para provar a eficácia da creatina em quadros de Parkinson e seu respectivo tratamento.

Como também, por quanto tempo é necessário utilizar essa substância para prevenir ou retardar o desenvolvimento do Parkinson.

Auxiliar no tratamento de doenças musculares

Diversos estudos indicam que a utilização da creatina pode auxiliar no tratamento de doenças musculares.

Nesse contexto, algumas dessas doenças são a fibromialgia e a distrofia, porque auxilia o paciente a ter mais força muscular.

O resultado disso é a maior capacidade de efetuar movimentos rotineiros.

Contudo, é necessário mais estudos que demonstrem a eficácia da creatina para essas situações.

Desse modo, é preciso saber qual a dose indicada para cada paciente, porque o uso excessivo pode causar piora nos sintomas dos pacientes.

Como utilizar a creatina?

A forma tradicional de utilizar a creatina é suplementar essa substância durante três meses.

Além disso, o indivíduo deve ingerir a média de 2 a 5 gramas diárias.

A maioria dos suplementos de creatina é em pó, e pode ou não ter sabor.

Ademais, é recomendado que o atleta dilua o pó de creatina em água ou em alguma bebida.

Dessa forma, é indicado que o atleta dilua a creatina em vitamina, suco ou leite.

Também é possível misturar a creatina com uma bebida que contém carboidrato, como bebidas ou sucos esportivos.

Por fim, alguns estudos recentes indicam que a ingestão de glicose com açúcar eleva seu excesso nos músculos se comparado ao uso de creatina diluída em água.

Quais os perigos de se utilizar creatina em excesso?

A Creatina é uma substância natural e pode ser suplementada em situações específicas.

Desse modo, se um indivíduo ingere creatina em excesso, ou seja, mais de 30 gramas diárias a longo prazo pode ter prejuízos no fígado, rins e ritmo cardíaco.

Nesse sentido, a creatina pode ser usada quando médicos ou nutricionistas passam esse suplemento para determinados indivíduos.

Além disso, o médico ou nutricionista passam a dose diária específica para a necessidade daquela pessoa. 

Conclusão

A creatina é uma substância natural produzida por qualquer organismo humano, principalmente os rins e fígado.

Por meio desta substância ocorre melhora no desempenho físico, redução de lesões e ganho de massa muscular.

No entanto, para algumas pessoas, principalmente aquelas que praticam exercícios físicos, pode ser preciso suplementar essa substância.

Desse modo, o indivíduo que deseja tomar creatina ou compreende a necessidade de suplementação dessa substância, deve procurar um médico ou nutricionista. 

Pois, estudos também mostram que o uso excessivo dessa substância podem causar prejuízos no ritmo cardíaco, rins e fígado.

Além disso, estudos também mostram que utilizar mais creatina não melhora o desempenho físico.

Também é importante mencionar que novos estudos mostram que o uso da creatina pode beneficiar indivíduos com doenças musculares.

Nesse sentido, trata as doenças musculares porque auxilia o indivíduo a ganhar massa muscular.

Por fim, a creatina é sim uma substância importante para o corpo, mas deve ser utilizada com cautela, se não trará prejuízos.

Sobre a autora

Patrícia Andrades

Patrícia Andrades

Olá, meu nome é Patrícia Andrades, adoro moda e trabalho em uma empresa como administradora. Nas horas vagas, gosto de escrever no meu blog!

Sempre tive muita dificuldade em perder peso desde criança. Quando aos 27, decidi dar a volta por cima e começar minha transformação. Hoje eu ajudo centenas de milhares de mulheres a atingirem mais qualidade de vida!

Deixe um comentário

/* ]]> */