Dicas para emagrecer

Artrose: sintomas, tratamentos e causas

Artrite é um termo geral que significa inflamação das articulações. Ela afeta as articulações e pode aparecer em qualquer uma delas, embora certas localizações sejam mais comuns. É um dos motivos mais frequentes de consulta médica, principalmente na população idosa. Metade das pessoas com mais de 65 anos apresentam sinais de artrose nas articulações, embora não relatem sintomas.

Geralmente, a causa do aparecimento de sintomas de artrose é a degeneração da cartilagem. Esse fato costuma estar associado ao próprio envelhecimento do indivíduo, mas acredita-se que existam outros fatores que favorecem o seu surgimento. Saiba mais:

Causas

Há alguns fatores de risco que podem contribuir para o surgimento da doença, como:

  • Idade mais avançada (o risco aumenta após 50 anos).
  • Obesidade (especialmente em artrose localizada em articulações como os joelhos e outras que suportam peso como a região lombar da coluna).
  • Atividade esportiva e certas profissões que pedem o movimento repetitivo de atividades.
  • Menopausa.
  • Sequelas: após a cirurgia e golpes repetidos em alguma articulação.
  • Histórico familiar: a transmissão genética da predisposição à artrose é possível. Os genes que regulam o colágeno, uma proteína muito importante na composição da cartilagem, são transmitidos de pais para filhos; e se esses genes são alterados, eles dão origem a um pouco de colágeno funcional, o que aumenta o risco de sofrer de artrose.

Sintomas

As manifestações da artrose são muito variadas, progressivas e aparecem dilatadas ao longo do tempo.

Os sintomas mais frequentes são dor nas articulações, limitação de movimentos, abdominais e, em alguns casos, derrame articular. Além disso, algumas pessoas podem apresentar rigidez e deformidade articular.

Tratamentos

Após um diagnóstico o médico buscará o melhor tratamento para o caso, sendo um deles através de medicamentos que visam amenizar a dor e melhora a incapacidade funcional, como o remédio para artrose Artico 500 mg.

Para conseguir isso, o primeiro passo que os especialistas devem dar é ensinar os pacientes a evitar tudo o que contribui para ferir articulações, como excesso de peso, movimentos repetitivos, atitudes inadequadas no trabalho, calçados, utensílios de cozinha, móveis, etc.

Em segundo lugar, é aconselhável que cada paciente tenha uma tabela personalizada e adaptada de exercícios que deve ser feita sob a supervisão do fisioterapeuta para melhorar o curso da doença

Sobre a autora

Patrícia Andrades

Patrícia Andrades

Olá, meu nome é Patrícia Andrades, adoro moda e trabalho em uma empresa como administradora. Nas horas vagas, gosto de escrever no meu blog!

Sempre tive muita dificuldade em perder peso desde criança. Quando aos 27, decidi dar a volta por cima e começar minha transformação. Hoje eu ajudo centenas de milhares de mulheres a atingirem mais qualidade de vida!

Deixe um comentário